Alimentos Que o Seu Cão Não Deve Comer

photolibrary rf photo of dog licking 

Quem consegue resisitir àqueles grandes olhos castanhos a olhar fixamente para nós? Será que um bocado dos restos do que tenho na mesa vai mesmo fazer algum mal? Bem, isso depende do que tem na sua mesa e do que o constitui. Uma simples e inofensiva noz, por exemplo, pode causar sérios problemas ao seu companheiro de quatro patas. Na verdade, existe muita comida humana em que os cães nunca deveriam cerrar o dente. Não se trata apenas de um problema de peso, alguns alimentos são extremamente perigosos para o seu cão -  e alguns destes alimentos comuns vão surpreendê-lo.

 
  • Alimentos Perigosos
    Alimentos Perigosos

    Embora eles sejam super queridos e gostarmos de partilhar tudo com eles, temos de prestar muita atenção ao que lhes damos de alimento. Eles não sabem distinguir os alimentos que são ou não benéficos para eles – e muitas vezes o que é natural e inofensivo para nós, pode ser perigoso e até fatal para eles, pois os seus organismos e processos de digestão são diferentes dos nossos. Podemos estar a intoxicar os nossos melhores amigos sem saber.

  • Abacate
    Abacate

    Algumas variedades de abacate podem ter um efeito tóxico nos cães. Podem ficar com o estômago sensível, com dificuldades respiratórias, com líquido no peito mas o mais perigoso é mesmo o caroço do abacate. Uma vez que é escorregadio, pode ser acidentalmente engolido pelos animais e pode provocar obstruções no trato gastrointestinal. As folhas, o caroço, a casca e o próprio fruto têm uma toxina chamada persina.

  • Álcool
    Álcool

    O álcool pode causar problemas de coordenação motora, respiração, vômito, diarreia, alteração no sistema nervoso, pâncreas, rins e fígado. Quanto menor o cão, pior o efeito. Portanto fique de olho, ou prenda o seu patudo.

  • Cebolas e alhos
    Cebolas e alhos

    O alho, a cebola e o cebolinho contêm na sua composição uma substância que provoca a destruição dos glóbulos vermelhos, o que pode causar anemia e aparecimento de sangue na urina caso os animais consumam alimentos temperados com estes ingredientes. Em casos de anemia grave, o animal pode vir a necessitar de uma transfusão de sangue no veterinário. Como os sintomas da anemia se podem demorar a manifestar, se sabe ou suspeita que o seu animal ingeriu estes ingredientes, é preferível levá-lo ao veterinário mesmo que ainda não tenha reparado em nada de estranho nele.

  • Cafeína
    Cafeína

    Ninguém no seu perfeito juízo daria café a um cão (certo?) mas ainda assim, o melhor é mesmo manter o seu animal afastado tanto de café como de qualquer tipo de cafeína. O que contém: O café contém um estimulante conhecido como xantina. O que provoca: A xantina estimula o sistema nervoso dos cães, provocando vómitos, agitação, palpitações até morte.

  • Uvas
    Uvas

    O que contém: Também não se sabe exactamente que químicos e componentes têm as uvas que provocam toxicidade nos cães, mas o consumo deste fruto pode ter um efeito devastador. O que provoca: As uvas e as passas podem causar falência renal. Ainda que varie de cão para cão, esta pode não ser uma doença sintomática. Para além de falência renal, estes animais podem também ficar a vomitar, com diarreia, sem energia e podem ainda ficar desidratados e com falta de apetite. A falência renal pode levar à morte do animal ao fim de três ou quatro dias.

  • Leite e lacticínios
    Leite e lacticínios

    Toda a gente sabe que o primeiro alimento de qualquer cachorro é o leite materno. Mas, tal como os seres humanos, estes animais podem ser intolerantes à lactose. O que contém: Leite tem açúcar e os cães não têm enzimas para o processar. O que provoca: O consumo de leite pode provocar vómitos, diarreia e outros problemas intestinais. Pode não colocar a vida do cão em perigo imediato, mas pode deixá-lo exposto a várias bactérias e, consequentemente, provocar uma doença.

  • Nozes de macadâmia
    Nozes de macadâmia

    Esta é uma das mais recentes descobertas: as nozes de macadâmia podem ser extremamente prejudiciais para a saúde dos cães. O que contém: Ainda não se sabe bem que químicos é que se encontram nestas nozes, mas sabe-se que causam reacções tóxicas nos cães se forem ingeridas. O que provoca: Os animais podem ficar fracos e incapazes de andar – as patas traseiras ficam particularmente afectadas. Vómitos, um andar cambaleante, depressão, tremores e hipotermia são outros dos sintomas.

  • Doces
    Doces

    Doces são piores para os cães do que para os humanos. Possuem xilitol, substância responsável pelo aumento de insulina no organismo e no cão pode levar à insuficiência hepática. Sem falar nas cáries e obesidade.

  • Chocolate
    Chocolate

    O chocolate é um dos 'clássicos' alimentos que faz mal aos cães, portanto, o melhor é não deixar tabeletes ou bolos de chocolate em locais acessíveis ao seu animal. O que contém: O chocolate tem cafeína e teobromina, que entram na categoria do composto xantina. Diz-se que "quanto mais negro o chocolate, mais perigoso", isto porque o chocolate branco quase não contém xantina, logo é menos perigoso.O que provoca: Quando um cão come chocolate pode vomitar, ficar desidratado, ter dores abdominais, ficar muito agitado, ter um ritmo cardíaco irregular, aumento da temperatura corporal, convulsões e pode mesmo morrer.

  • Restos e gorduras
    Restos e gorduras

    Por mais apetitoso e cheiroso (tanto para nós como para eles), não partilhe esta comida com o seu cão – nem mesmo às escondidas! O que contém: As comidas ricas em gorduras, como bacon, podem provocar uma pancreatite. Depois de desenvolver esta doença, o pâncreas fica inflamado e pode começar a não funcionar correctamente. O que provoca: Podem causar uma série de problemas na digestão e na absorção de nutrientes.

  • Talos e caroços dos frutos
    Talos e caroços dos frutos

    A maior parte das pessoas evita comer o talo das maçãs mas é algo bem mais tóxico para os cães do que para os seres humanos. O que contém: O talo das maçãs – tal como o dos pêras e os caroços das ameixas, pêssegos e damascos – têm glicosídeos cianogénicos, ou seja, cianeto. O que provoca: Alguns dos sintomas de ingestão desta toxina são as tonturas, dificuldades em respirar, convulsões, desmaios, hiperventilação, choque e até mesmo coma.

  • Carne e peixe crus
    Carne e peixe crus

    O ideal é deixá-la bem cozida, para evitar contaminação por bactérias, protozoários e verminoses. O risco da presença desses microfofos na carne crua é grande.

  • Sal
    Sal

    Se costuma cozinhar para o seu cão ou gato, não coloque sal na comida. O sal pode provocar-lhes vómitos, diarreia, depressão, tremores, febre, convulsões e até mesmo a morte.

  • Massa fermentada crua
    Massa fermentada crua

    O pão pode engordar tanto seres humanos como cães, mas o que é mesmo perigoso para estes animais é massa crua do pão. O que contém: A massa crua pode fermentar no estômago do animal, tornando-se tóxica O que provoca: Para além da toxicidade do álcool ser produzida no estômago, a massa fermentada no estômago ou intestinos de um cão pode gerar uma grande quantidade de gases, que pode provocar fortes dores e eventualmente causar uma ruptura intestinal. Também podem sofrer de vómitos, desconforto abdominal e letargia.

 

 


 

ImprimirEmail

Deixe os seus comentários

Publicar comentário como convidado

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontado

Siga-nos nas Redes Sociais

Contacte com outras pessoas, obtenha as últimas informações, esclareça as suas dúvidas, ou simplesmente mostre ao mundo o seu amor pelo seu patudo! Subescreva os nossos vídeos no Youtube, torne-se fã no Facebook ou siga-nos no Twitter. Assim, tem a certeza que sabe tudo sobre nós em primeiro lugar.

        

ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização . Saiba mais sobre o uso de cookies.

Aceito os cookies deste site.